Sobre Mim

“Em algum momento da vida você diz para você mesmo que não dá para continuar vivendo de qualquer jeito, que deixar a vida me levar só fica divertido na música do Zeca. Este é o meu momento”

Meu nome é Paula.

E estou numa jornada para dentro de mim, me conhecendo um pedaço a cada dia, reconsiderando verdades já dissolvidas, refazendo a forma como me coloco no mundo, estudando o que não sei, deixando de proclamar achismos, me dando mais chance de ouvir o silêncio.

Já não consigo  julgar o outro usando como régua minha opinião de mundo ideal, ou minha experiencia de vida, entendi que o mundo não passa pelo meu crivo,  ele simplesmente está acontecendo em todas suas formas e dimensões, e a minha opinião é só a minha opinião e não é regra.

Afinal, já não sou mais uma menina, embora carregando um espírito jovem, junto levo a cautela inatingível aos 20 que só os anos trazem, sinto que hoje sou melhor que ontem.

Sou curiosa, ouço esta palavra desde muito pequena, descobri com 9 anos que podia abrir aparelhos eletrônicos e consertar pequenas falhas, como um vídeo cassete que não rebobinava a fita, um ventilador com ruido estranho, um ferro de passar roupas que não aquecia, vieram os reparos de falhas maiores, computadores com tela azul da morte, atendendo amigos que queriam formatar o PC com medo dos vírus dos anos 2000…

Depois veio a construção de sites, quando internet ainda era coisa para se usar durante a madrugada que só custava um pulso telefônico ( quem é de 90 vai entender ) e a fonte principal de consultas era as comunidades do Orkut. Afinal de contas quando eu cheguei aqui nesta internet era tudo mato ! rsrss

E sabe que escrevendo sobre isto agora, olhando com distancia consigo perceber que essa minha curiosidade me guiou ate uma ótima empresa de tecnologia, onde trabalho atualmente e sou grata. A vida e seus propósitos…

Mas sempre gostei mais de gente que de coisas pra ser honesta, pessoas me despertam curiosidade, aquela vontade de pegar um xícara de café e sentar para ouvir historias de suas vidas, de gastar tempo pensando em soluções para o problema do outro sem ele nem ter me perguntando, sempre fui da turma de humanas.

E hoje tenho pensado muito mais no quanto posso ser relevante enquanto ser coletivo, no quanto posso ajudar a levantar o meu próximo na escalada da vida.  E isto me trouxe a muitos outros caminhos que amo, e também aqui agora, escrevendo textos sobre mim, sobre situações que vivi e aprendi, e também sobre coisas que podem servir pessoas.

Já falo de cara, não sou cientista graduada em nenhum tema, logo este blog não tem a pretensão de ser um objeto de consulta acadêmica para assunto algum, e sim um espaço virtual singelo de troca de conhecimentos, sempre prezando pelo respeito as diferenças, tendo como primícia a boa educação e o afeto.

Um aviso de fim de texto, este espaço virtual teoricamente é meu, por isso peço gentilmente que considere que sou um individuo e você outro, somos todos diferentes, vivendo em um tempo histórico especifico, num recorte social especifico, com conhecimentos e ignorâncias especificas, o que me fará sempre ler e traduzir o mundo a partir do meu lugar de fala e não do seu, pois não poderia ser diferente, então se nossa opinião “não bater”, vamos ficar combinados de nos respeitarmos e usar de educação no trato um com outro independente deste fato ok.

Como disse no inicio, estou mesmo numa jornada em busca de conhecimento, em um processo que chamo de desconstrução e ressignificação, portanto quero muito mesmo ouvir outras pessoas, quero aprender com os comentários, quero receber e responder e-mails, quero dar like no seu textão, então prometa-me comentar sempre antes de abandonar este blog e abrir outra guia com seu instagram ok. #gratidão

Deixo aqui por fim, uma dica para vida, que é uma frase, mas também é de uma musica, que também é uma dica de livro e de um filme :

On bended knee is no way to be free * De joelhos não tem como viver livre*

Trecho da música “Guarantee”, do Eddie Vedder, trilha sonora do filme “Na natureza selvagem”, baseado no livro Walden ou A Vida nos Bosques.

 

Estamos nas redes sociais

Rolar para cima